Qual a diferença de LMS, CMS, LCMS e GLMS?

LMS-LCMS-CMS-GLMS

Você já pode ter se perguntado: qual a diferença entre LMS, CMS, LCMS e GLMS? Mas antes de responder a essa pergunta, é necessário entender o conceito de Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), ou em inglês Virtual Learning Environment (VLE) é o conceito de um ambiente virtual em seja possível que o aluno realize o curso, faça os exercícios, avaliações, acesse certificado, etc.

Nesse mesmo ambiente, o administrador consegue inserir os treinamentos, formar turmas, gerenciar a participação dos usuários, verificar frequência e acesso, notas, etc.

O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) por si só é apenas um conceito, porém quando toma a forma de um sistema (online ou local), ele é geralmente chamado de LMS (sigla de Learning Management System).

 Mas afinal, o que é um LMS?

O LMS (Learning Management System), é um ambiente virtual de aprendizagem em forma de sistema. O objetivo é que ele seja exclusivamente voltado para o gerenciamento de treinamentos à distância.

Neste local os cursos são armazenados, acessados e gerenciados, é possível realizar todo o controle administrativos dos cursos, acompanhamento dos alunos e seus desempenhos, gerenciamento de matrículas e tudo aquilo que for vital para o funcionamento dos treinamentos EAD.

Como o seu uso é exclusivo para o acesso e gerenciamento de cursos EAD, foi necessária a criação de variantes, o que veremos a seguir.

 

LMS-CMS-LCMS-GLMS

O que é CMS?

Antes de entender o conceito de CMS (sigla de Content Management System), é necessário compreender que um LMS, apesar de ser um gerenciador de cursos, não é o curso em si.

Para que o curso seja criado, é necessário que a empresa contrate uma consultoria especializada em desenvolvimento de cursos online ou tenha um método para criação interna desses cursos por meio de uma ferramenta de autoria.

E o CMS é justamente este sistema, ou seja, é a ferramenta de criação autoral de cursos online, em que é possível inserir o seu próprio conteúdo, criar as telas, fazer os exercícios, avaliações, etc.

A principal função do CMS é tentar internalizar o processo de criação de conteúdo de cursos online, fazendo com que até mesmo pessoas leigas em programação consigam criar treinamentos, extraí-los do CMS e inseri-los no LMS.

Apesar de parecer tentador desenvolver seus próprios cursos, engana-se quem acredita que esta tarefa é algo simples. Por isso, recomendamos que após terminar esta matéria acessem:

O que é LCMS?

O LCMS (sigla de Learning Content Management System) é uma junção entre o LMS e o CMS, ou seja, nessa ferramenta é possível criar o curso, publicar e gerenciar tudo em apenas um sistema.

Como ele também pode servir também como plataforma de armazenamento de conteúdo, possibilita reunir em um só lugar o gerenciamento do catálogo de todos os cursos.

Além disso, nessa ferramenta geralmente é possível também inserir a agenda e programação dos treinamentos presenciais, ou seja, realizar o gerenciamento de absolutamente todos os treinamentos da empresa, criando trilhas de aprendizado e arquitetando soluções Blended-Learning.

Parece um sonho, não é? Mas imagine a complexidade necessária para gerenciar um sistema tão robusto. Por ser um sistema mais completo, é natural que estejamos falando de ferramentas mais pesadas, com muitas funcionalidades, que podem ser pouco intuitivas e necessitem de usuários mais técnicos ou mais habituados ao uso de ferramentas mais complexas. Você e sua equipe estariam preparados para isto?

O que é GLMS?

O GLMS (sigla de Global Learning Management System) é basicamente um LMS a nível global, ou seja, a diferença entre eles é determinada pela abrangência de cada um.

Enquanto o LMS é uma solução local, o termo GLMS geralmente acaba sendo utilizado quando uma empresa global deseja que seu LMS seja o mesmo para toda a companhia, em qualquer lugar do mundo.

Como ferramenta, nada muda com relação ao LMS, exceto quando a empresa deseja contemplar a necessidade de todas as suas operações ao redor do mundo, o que pode torná-lo gradativamente mais complexo.

A coisa se torna ainda mais complicada se a empresa optar por um LCMS, o que naturalmente exigiria maior complexidade e necessitaria de em estudo bem aprofundado antes de sua implantação.

Apesar dessas diferenças serem bem expressivas, o importante é sempre pensar qual delas vai atender melhor as necessidades de sua empresa. Procurar parceiros que te ajudem nessa definição, assim como, produtores ideais para os seus cursos, é essencial para o sucesso de seu projeto de educação a distância.

E lembre-se que quando você está preparado para os desafios naturalmente os resultados são fantásticos.