10 dicas infalíveis para gerenciar o seu projeto de treinamento

projeto-de-treinamento

É inegável a necessidade das empresas em investir em um projeto de treinamento para seus colaboradores. Porém nem sempre é fácil fazer este gerenciamento de forma efetiva, por isso trouxemos 10 dicas que podem ajudar a tornar essa atividade mais simples.

 

1) Alinhe as expectativas com os gestores e líderes

A primeira dica é fundamental para o sucesso de um projeto de treinamento. Sempre alinhe as expectativas do projeto com a área requisitante e gestores/ lideranças. Isso é muito importante antes de iniciar qualquer atividade de treinamento e desenvolvimento de pessoas.

É necessário verificar o que você consegue atender e o que não consegue inicialmente entregar, alinhando expectativas para realizar os ajustes necessários.

Essa etapa é fundamental justamente porque a partir dela é que serão coletadas as informações que irão nortear o plano de ação dos treinamentos ao longo de todo o processo.

2) Diagnóstico da necessidade de treinamento

Nessa conversa com os gestores, é recomendado aplicar o LNT (Levantamento das Necessidades de Treinamento). O LNT é um formulário de levantamento de necessidades em que a área de treinamento verifica se todas as perguntas sobre o projeto de treinamento foram devidamente feitas às áreas clientes e aos líderes envolvidos.

Esta etapa é fundamental para se certificar que todos os itens foram perguntados e devidamente registrados e, assim, todos tenham como mensurar se as expectativas iniciais foram alcançadas ao final do processo.

No entanto, é importante que em uma atividade de educação corporativa este levantamento de necessidades não fique restrito somente ao LNT, sendo neste caso recomendada a realização complementar de um DNT (Diagnóstico das Necessidades de Treinamento), que nada mais é que uma ferramenta de diagnóstico complementar que não está restrita ao formulário, traçando um diagnóstico mais abrangente da situação, propondo pontos de desenvolvimento baseados em diagnósticos independentes e complementares vindos da área de educação corporativa.

3) Crie um cronograma para seu projeto de treinamento

A criação de um cronograma é fundamental em um projeto de treinamento. Com ele, você vai poder criar prazos e alinhá-los às expectativas iniciais de sua área cliente e liderança. Nesse processo, é importante também deixar claro que haverá etapas tanto da área cliente quanto da área de educação corporativa para serem cumpridas.

Uma dica fundamental nesta etapa é informar que seus prazos, estipulados no cronograma do projeto de treinamento, serão mantidos, porém caso o cliente atrase em suas etapas, o cronograma poderá ser proporcionalmente estendido.

É muito comum que o cliente não queira mudar a data de entrega caso ele tenha atrasado a(s) sua(s) etapa(s) de sua responsabilidade, porém é importante deixar claro para ele que nem sempre é possível reduzir o prazo da área de treinamento quando ele eventualmente atrasar a(s) etapa(s) que estava(m) sob sua responsabilidade.

Deixar tudo isso devidamente explicado e alinhado no início do projeto de treinamento, durante a confecção do cronograma, é fundamental para que não haja eventuais desentendimentos posteriores. Dessa forma, você garante os seus prazos, e coloca o cliente para trabalhar junto com você pelo sucesso do projeto como um todo. Assim o lançamento acontece na data programada e ninguém sai no prejuízo ao final do processo.

4) Visite a operação

Também é importante que a área de educação corporativa visite a área que será treinada (sendo ela operação ou administrativa) para entender exatamente quais são as necessidades.

Ser orientado apenas pela área requisitante para a realização de um trabalho é efetivo, mas uma área de educação corporativa realmente consultiva deve sempre visitar a operação para entender seu cotidiano e tirar suas próprias conclusões do processo.

Não é possível treinar com efetividade ou gerenciar um projeto apenas à distância. Somente ao ter as suas próprias conclusões, complementando a solicitação a área cliente, que você estará sendo uma área consultiva que promove a otimização dos recursos e vai ao encontro das estratégias que a empresa realmente necessita para o projeto de treinamento. Acredite, a área cliente nem sempre tem todas as respostas e é seu papel complementá-la.

5) Converse com suas consultorias

Conversar com suas consultorias pode ser uma etapa fundamental para o sucesso do seu projeto de treinamento. Entenda que a consultoria geralmente possui uma vasta experiência, já que estão em contato com este universo diariamente, atendendo empresas de diversos tamanhos e segmentos.

Elas com certeza poderão oferecer insights e ideias alternativas de como executar uma determinada ação e obter os resultados em tempo menor, com menos recursos e/ou maior efetividade.

6) Faça Focus Groups

Mesmo depois da visita à área que será treinada, é importante fazer um Focus Groups para discutir os pontos importantes para a entrega do projeto de treinamento.

Dessa forma, você estará chamando as lideranças e colaboradores da área final para contribuir com o sucesso do projeto de treinamento.

Eles vão te dar um direcionamento mais preciso sobre as necessidades levantadas, dizendo se elas fazem sentido ou não. Além disso, ainda poderão contribuir com ideias, além de orientar sobre qual o melhor approach junto ao público para aumentar as chances que o curso seja um sucesso.

7) Procure parceiros, não fornecedores

Definir fornecedores pode até ser fácil, mas selecionar parceiros em atividades de desenvolvimento corporativo é que é faz toda a diferença! Buscar um sentimento de parceria vindo seus fornecedores é fundamental.

Sempre se pergunte:

  • Quando um problema que estava fora do radar ocorre, o fornecedor está contigo?
  • Quando você precisa de um direcionamento ele está disponível?
  • Quando é necessário flexibilizar para atender o resultado final do projeto de treinamento, ele se mostra parceiro?

Todas essas perguntas devem ser devidamente sanadas antes de escolha uma consultoria. Quando um parceiro está contigo, a sua chance de gerar resultados que superem as expectativas é gigante!

8) Faça um piloto

Acredite, quando uma grande empresa de sucesso está desenvolvendo um produto, ela necessariamente desenvolveu vários protótipos e fases de testes com seus usuários para averiguar se aquilo que foi desenvolvido realmente atingiu as expectativas de todos.

E isso também é fundamental quando você está desenvolvendo seus projetos de treinamento. Quando você lança o projeto de treinamento diretamente para o usuário, existem muitos riscos envolvidos.

Se você não testou anteriormente, não saberá se ele atende as necessidades ou surtirá os efeitos esperados em todas as unidades da empresa. Portanto, fazer um piloto lhe permitirá trabalhar de forma a atender as expectativas, ajustando e corrigindo o que for necessário antes da sua aplicação para toda a base.

9) Lance o projeto de treinamento por fases

Quando você divide um projeto de treinamento em fases, você aumenta sua capacidade de acompanhamento. Assim, você entenderá como cada ação tomada está impactando o dia a dia da operação. Isso lhe permitirá colher respostas, sinais e verificar se tudo corre como o planejado.

Além disso, quando você lança o projeto todo de uma vez, a chance de coisas erradas serem replicadas para todos aumentam significativamente.

10) Faça o acompanhamento de resultados

Uma das maiores dificuldades em  desenvolvimento de pessoas é demonstrar os resultados para as áreas clientes, mostrando que seu projeto de treinamento não é apenas uma despesa, mas sim uma ferramenta muito efetiva para que os resultados da empresa como um todo sejam alcançados. A maioria ainda enxerga os cursos empresariais como uma despesa no orçamento. Para que isso não ocorra, é importante obter acesso aos principais indicadores da área onde você está realizando o trabalho. Eles vão te permitir ver claramente o andamento dos indicadores que eles controlam e te dar insumos para orientar o seu trabalho.

Essa é uma ferramenta muito valiosa para a área de educação corporativa. Um dos fatores de maior insucesso da área de educação corporativa é não acreditar que os indicadores do seu cliente interno são indicadores seus! A informação está ali na sua frente, use ela a seu favor, ponha em mente que você poderá fazer o acompanhamento dos indicadores da área, e ao retornar mostrando seus resultados baseados em seus próprios indicadores, você também irá mostrar o valor da área de educação corporativa como área estratégica na empresa. Esses indicadores poderão ser influenciados por outas ações? Sim, mas isso fica para uma outra conversa.

Por hora é importante entender que um curso que não foi medido não aconteceu ou por si só foi um fracasso. E quando se trata de treinamento, medir os resultados muitas vezes é mais importante do que o próprio treinamento.

Agora que você já viu tantas dicas de como gerenciar um projeto de treinamento, é sempre bom contar com a opinião de quem sabe e pode desenvolver  projetos adequados perfeitamente à sua necessidade.